Consultores e Corretores
Cadastrar Imóvel
(016) 2111-8880 (016) 2111-8888
Telefone

Gazeta de Ribeirão - 06/06/2010


Paredes sem infiltrações Preparar bem as paredes na hora da construção evita as conhecidas bolhas na pintura.


Determinados cuidados no começo de uma obra podem evitar diversos problemas posteriores. Um deles é o descascamento da tinta das paredes. Erros na impermeabilização do solo durante a fundação do imóvel, preparação da argamassa de maneira equivocada e falta de atenção durante a primeira mão de pintura são os principais motivos que levam ao descascamento. Apesar da qualidade da tinta não interferir muito nesse problema, ela pode evitar que haja infiltração de água de chuva nas paredes. A infiltração é o grande vilão na conservação de pinturas e paredes.


O arquiteto André Vasconcelos Laprega conta que o descascamento de paredes pode ser na verdade sinal de um problema maior. "É necessário chamar alguém para avaliar o que está acontecendo. Pode ser que haja algum cano estourado, ou que está entrando umidade pelo solo", disse. Segundo Laprega, casas antigas costumam sofrer mais com problemas de umidade no solo. "Esse é um problema que não tem cura, o que dá pra fazer é remediar. Fazer uma boa impermeabilização de base, até um metro de altura na parede, dá bons resultados", afirmou o arquiteto.


Segundo o pintor Edson Luís Custódio, da Artfinal Pinturas e Reformas, diz que a preparação do reboque precisa ser na medida certa. "Se houver muita cal na mistura, a tinta vai descascar. Isso porque a cal não tem uma boa aderência e a tinta se solta. Às vezes formam aquelas bolhas", contou. Custódio explica que caso o reboque não esteja bom, há produtos que ajudam na fixação da tinta. "Os fundos preparadores de parede são bons para isso. Ele cria uma camada entre a tinta e o reboque, impedindo que ela entre em contato com a cal", afirmou.


O aparecimento de fissuras na pintura e na parede também pode contribuir para o descascamento da tinta. "É aí que uma tinta boa faz a diferença. Ela pode impedir que infiltre água na parede por essas fissuras", alertou Custódio. Porém, nos casos de infiltração pela base, ou por vazamentos, não há outra saída além de resolver o problema. "Não há tinta que aguente muita umidade, principalmente vindo de dentro da parede", afirmou o arquiteto Laprega.


É preciso tirar muita pintura


A partir do momento em que a tinta da parede começa a descascar não há outra solução a não ser retirar o máximo da pintura possível. "Assim vai ser possível lixar a parede e retirar o reboque que está mal feito. O ideal é fazer uma nova massa, com as quantidades corretas, e passar o fundo preparador de paredes", afirmou o pintor Edson Luís Custódio. É importante também que a parede seja limpa antes da aplicação da pintura. "Sujeira e poeira também dificultam a fixação da tinta. O problema pode voltar por um descuido pequeno", contou Custódio. O arquiteto André Vasconcelos Laprega conta que após a secagem do fundo preparador de paredes é a hora correta de aplicar a massa acrílica para corrigir as imperfeições. "Com esse procedimento, a parede estará em perfeitas condições de receber a pintura. É preferível que sejam aplicadas de duas a três demãos de tinta para proteger a parede", explicou o arquiteto. (RV)


+ Reforma e Construção


 


Veja Mais Notícias
Escolha a Piramid mais perto de você.
  • Unidade Centro
  • Unidade Fiúsa
  • Unidade Vargas
  • Unidade Boulevard
  • Belo Horizonte
    (031) 3508-8288
  • Brasília
    (061) 3246-7888
  • Campinas
    (019) 3512-9880
  • Franca
    (031) 3508-8288
  • Ribeirão Preto
    (016) 2111-8888
  • Rio de Janeiro
    (021) 3513-0888
  • São Paulo
    (011) 3508-8890
  • Sertãozinho
    (016) 3513-0888
  • Uberaba
    (034) 3326-9888