Consultores e Corretores
Cadastrar Imóvel
(016) 2111-8880 (016) 2111-8888
Telefone

C. Burrell - 24/02/2009


É difícil visualizar o quanto uma planta vai crescer até que se torne parte do seu jardim. Por exemplo, um junípero chinês com 20 cm de altura ficará com 2,5 m de altura e 2,5 m de largura poucos anos depois. As plantas levam tempos variáveis para amadurecer: algumas se formam lentamente, outras bem rapidamente.


Você terá que calcular o tamanho que sua planta alcançará durante um período de tempo determinado. Se planejar um pátio e precisar de uma rápida fonte de sombra, uma árvore de crescimento veloz pode ser exatamente aquilo de que você precisa. As plantas de fundação precisam de uma solução diferente: arbustos anões de crescimento lento e os gramados são, geralmente, a melhor opção para a fundação em torno de uma casa de espaço limitado. Você pode querer planejar a plantação de algumas espécies de crescimento rápido, que às vezes têm vida curta, junto com algumas espécies de crescimento lento, que geralmente são de vida longa. Quando as de crescimento lento estiverem estabelecidas, remova algumas espécies de crescimento rápido que já passaram do tempo no jardim. 

Escolha plantas de acordo com a sua posição no jardim. Considere a forma, a altura e a largura naturais das plantas antes de colocá-las. Uma escolha incorreta das plantas geralmente decepciona o proprietário quando são necessárias podas drásticas ou medidas caras de renovação.


Enquanto planeja seu projeto, pense nas características desejadas antes de decidir qual planta colocar. Pense na forma: um arbusto redondo ou em forma de vaso se adeqüa melhor à área? Pense no tamanho: você precisa de uma árvore alta para dar sombra ou de uma árvore ornamental pequena, redonda? Considere os hábitos de crescimento que se ajustem melhor ao projeto: é um gramado com um extenso sistema de raízes necessárias para sustentar um barranco ou um arbusto baixo arqueado funcionaria bem? As condições de solo existentes, ventos, exposição ao sol e força são também considerações sérias: você precisa de uma planta que tolere solos úmidos ou de uma que resista a sombras densas? Depois de ter respondido a essas perguntas, encontre uma planta apropriada para todos os requisitos e seu sucesso será quase garantido.


A poda para manter as plantas dentro dos seus limites é uma parte integral dos cuidados com o paisagismo. Algumas plantas, como as cercas vivas formais, são aparadas para manter esse aspecto formal. A maioria das plantas precisa ser desbastada para manter seu aspecto natural e ao mesmo tempo reduzir o tamanho. A estação de floração é um bom guia para orientar suas tesouras de poda. É melhor podar os arbustos com flores quando termina a floração, pois a planta pode gerar novos ramos para produzir os botões do próximo ano. Já as sempre-verdes devem ser podadas no início da primavera. A poda estimula o nascimento de novos ramos e o crescimento das folhas. Se você podar tarde demais na estação, o novo crescimento será prejudicado pelo inverno, antes que esteja completamente desenvolvido.


Plantas de paisagismo podem ser podadas para oferecer um efeito surpreendente, implementando um plano de poda com "efeitos especiais". Arbustos com múltiplos troncos, como o azevinho, mirtácea e lilás, podem ser podados como se fossem uma pequena árvore convencional de apenas tronco. Quando a planta for jovem, remova todos os troncos, exceto o mais forte e reto. Coloque uma estaca nesse tronco e remova todos os ramos laterais até o ponto onde você quer que a árvore forme sua copa. A poda anual é necessária para remover os brotos secundários e os galhos laterais. Uma espaldeira é uma árvore ou arbusto que foi drasticamente podado para crescer achatado ou em um padrão pré-determinado ao longo de uma cerca ou muro. Querendo uma aparência formal ou informal, pratica-se a poda e a dobra regular dos troncos principais. Isso produz um caráter interessante em espécies de plantas que de outro modo não seriam aceitas no jardim.


A mágica do movimento


Quando for projetar seu jardim, a posição do sol e da sombra em diferentes horas do dia e em diferentes estações do ano é uma informação importante. Você precisará ter um conhecimento básico do movimento do sol em relação às características do jardim. Compreender esse movimento ajudará a decidir a colocação e escolha das plantas. O sol nasce ao norte da linha leste-oeste no verão, expondo todos os lados de uma casa a até uma certa quantidade de luminosidade. Fica alto no céu, produzindo sombras curtas provenientes das construções de plantas. No inverno, o sol nasce ao sul da linha leste-oeste, produzindo longas sombras provenientes das estruturas e plantas. 

Escolha plantas que se adequem melhor aos efeitos naturais da exposição. O sol pode ter efeitos diferentes ao longo do dia. A introdução de sombra proporciona alívio para as plantas e um movimento diário de cor e humor. Um vegetal que precisa de sol direto pode se sair bem, mesmo ficando sombreado por algumas horas no final da tarde. No entanto, uma planta que goste de sombra poderá queimar se receber umas poucas horas de sol.


Pela manhã, o jardim tem características que podem não ser evidentes pelas horas sombreadas da tarde. Durante um dia de verão, quando o sol está nascendo, partes de um jardim sombreado podem se iluminar com o sol e, então, dar lugar a sombras salpicadas à medida que ele vai ficando mais alto. As plantas e os materiais de construção parecem ter diferentes texturas conforme o ângulo do sol se modifica. O sol e a sombra são padrões que se modificam constantemente, alterando a sensação do jardim de uma hora para a outra e de estação para estação.


As pessoas são atraídas pelo movimento no jardim. Uma pequena cascata caindo em um pequeno tanque, por exemplo, sempre chama a atenção. Cultive plantas que atraiam visitantes: borboletas e beija-flores estão entre os convidados mais fáceis e belos que poderão aparecer. Você precisará deixar alguma comida natural para as lagartas, bem como abundância de flores para prover néctar para os beija-flores, mas a atividade no jardim será maravilhosa. 

Use plantas para acentuar o movimento que o vento faz quando sopra pelo jardim. As plantas com folhas finas tremulam como pássaros, criando atração pelo movimento. Muitos vegetais, particularmente gramíneas ornamentais com flores e inflorescências no alto de hastes finas, produzem um farfalhar suave com o roçar das sementes, criando uma harmonia natural com o vento. A brisa de verão dá um ar de romance ao jardim, carregando a fragrância dos flocos ou ipoméias pelo ar. O perfume é um dos encantos mais delicados de um jardim. À medida que a fragrância se espalha pelo jardim, o visitante se sente inspirado e revigorado.


Colocação de árvores para a sombra da tarde


Considere cuidadosamente a colocação de árvores para dar sombra no espaço externo da casa, pois é difícil consertar uma árvore mal colocada depois de ter crescido. Cada variedade de árvore tem seu próprio hábito de crescimento: algumas são altas, largas e crescem lentamente. Outras crescem rapidamente formando copas redondas ou em forma de vaso. Coloque-as a uma distância de pelo menos 5 metros das bases quando forem árvores grandes e de pelo menos 2,5 quando forem árvores pequenas, ornamentais. Para criar a sombra da tarde, plante árvores de porte médio a 5 metros ao sul e 6 metros a oeste da sua área de estar. Aumente a distância para árvores maiores.

 


Veja Mais Notícias
Escolha a Piramid mais perto de você.
  • Unidade Centro
  • Unidade Fiúsa
  • Unidade Vargas
  • Unidade Boulevard
  • Belo Horizonte
    (031) 3508-8288
  • Brasília
    (061) 3246-7888
  • Campinas
    (019) 3512-9880
  • Franca
    (031) 3508-8288
  • Ribeirão Preto
    (016) 2111-8888
  • Rio de Janeiro
    (021) 3513-0888
  • São Paulo
    (011) 3508-8890
  • Sertãozinho
    (016) 3513-0888
  • Uberaba
    (034) 3326-9888